II

A história de
Teresópolis contada
de um jeito diferente!

Anuncie

Busca Cidade Turismo Inicial

Fale Conosco

Cidade em Preto & Branco

Desde os primeiros registros de povoado na Serra dos Órgãos, a região de Teresópolis vem se transformando e se tornando cada vez mais urbana, bem diferente de suas primeiras definições como um "sertão ocupado por índios bravos" (Manuel Vieira Leão, 1801).

Abaixo, veja fotos antigas dos principais bairros da cidade, com informações sobre suas origens e relatos feitos por pesquisadores há mais de um século:

Vista de Teresópolis em 1953...

... e atualmente.

........................................................................

"Um pouco mais afastado da estrada, via-se o cemitério, e nas proximidades deste erguia-se, como de costume nas antigas vilas, a Capela de Santo Antônio do Paquequer, sede da Freguesia. Mais abaixo ficava o hotel dos Órgãos (...), que mais tarde passara a Bebiano José da Silva e agora estava com Higino Tomás da Silveira, com o nome de Hotel Higino."

Armando Vieira descrevendo o
bairro do Alto em 1889

........................................................................
 

...................................................................................................

" No Quebra-Frascos havia vários sítios. Deles, o principal era o São Luís, que se situava no término do vale. (...) Grandes personagens visitaram as fazendas e o sítio (...), destacando-se o Ministro Inglês William Stafford Jerningham, o francês Emmanuel Liais, o suíço Louis Agassiz e ainda o Visconde de Taunay, o Conde d'Eu, sua esposa D. Isabel e o próprio Imperador D. Pedro II.

O Sítio São Luís pode ser visto como uma miniatura de toda a vila. Além de grande produção agrícola, era inigualável recanto veranista e turístico pelo clima e tranqüilidade."

Trechos de "Teresópolis Dimensões de Uma Jóia"
...................................................................................................

..........................................................................

" As vilas brasileiras não eram, como aliás não são, mais que um apêndice rural, puro reflexo do campo. Assim era a vila de Teresópolis. Em torno de uma igreja paroquial e de um pequeno comércio - algumas vendas e meios de hospedagem - vegetava o lugarejo."

Granja Comary em Trechos de "Teresópolis
Dimensões de Uma Jóia"

..........................................................................

.......................................................................

A Várzea, bairro Provincial de Policarpo de Azevedo, ia demorar mais a se povoar, apesar de já ter muitas ruas de sessenta palmos abertas e imensos prazos medidos e demarcados, em parte já vendidos à nobreza e burguesia do Rio, em 1855. Armando Vieira descreve suas impressões de 1889:

" Contavam-se a dedo as casas de negócio. (...) Mais adiante umas três casas até alcançar-se a Praça de Santa Teresa (Baltazar da Silveira). Nesta praça, uma igrejinha dedicada a Santa Teresa, de pau-a-pique como as outras casas. (...) Eis o que era a Várzea."

.......................................................................

 

Fonte: "Teresópolis - Dimensões de Uma Jóia"
Pe. Fr. Paulo Gollarte e Pe.  Domingos Fragoso

Copyright Portal Terê ® Informática Ltda - Teresópolis - RJ - 2001-2010