Portal Terê - Teresópolis toda na Internet

 

 

Brava!


Mãe de BBB diz que filha foi 'execrada por ser gorda e preta'

Roberta no paredão pela primeira vez


No paredão pela primeira vez, Roberta tem grandes chances de ser a eliminada da próxima terça-feira (14) no "BBB17". A mãe da estudante de Serviço Social, Janete Diniz, prefere não falar sobre os altos índices de rejeição da participante - apontados na enquete do UOL - e afirma que está "votando loucamente" pela permanência da filha na casa.

Segundo ela, no entanto, os ataques que vêm recebendo pelas redes sociais da sister vão muito além do que está em jogo no programa (o prêmio de R$ 1,5 milhão): são manifestações de racismo e gordofobia.

"Desde a segunda semana, tenho sofrido toda sorte de ataques. Já a chamaram de jamanta, negra fedida, já mandaram foto de gorila. Tenho print de tudo, a maioria de perfis fake. São coisas que hoje não estão doendo, mas quando começaram os ataques, eu sentia dor no peito, tomava remédio para me acalmar. Quase morri, mas agora estou tentando assimilar, digerir tudo isso. E espero que a Roberta continue militando na casa, porque a realidade é essa. É o que as meninas vão sofrer na escola, é o que as pessoas passam no trabalho. Ela foi execrada por ser preta e gorda, e isso me machucou muito", afirmou ela, que foi orientada a aguardar para tomar providência, mas pretende levar o caso às autoridades.

Para Janete, as atitudes da sister na casa foram avaliadas de forma mais pesada pelo público por preconceito. "As pessoas ainda estão falando do sétimo voto [em Mayara], tanta coisa aconteceu, eu não consigo entender. Em relação ao voto na Emilly, elas já tinham se afastado, já estavam quebrando o pau. Se a Emilly tivesse votado nela, estava tudo certo. Nós que somos pretos sabemos que sofremos preconceito, nem sempre quem é racista tem consciência disso. É muito difícil a pessoa dizer: 'Não gosto de você porque você é preta', mas vai te afastar, não vai te dar uma vaga. Num jogo que pode votar, o povo coloca para fora. As pessoas vomitaram", afirma ela, que diz ter ficado arrasada quando Manoel chamou sua filha de falsa.

Segundo a cabeleireira, os ataques serão convertidos em ainda mais militância. "Amanhã [dia da eliminação], se ela sair, a primeira coisa que eu vou fazer é dar meu abraço. Vou estar lá, vou dar alento. Segundo, vou mostrar o que o Lázaro Ramos, a Taís Araújo, a Preta Gil falaram dela, todos os ícones. Só faltou o Thiaguinho (risos). Essa tensão toda, essa amargura, no dia seguinte perde espaço", afirma.
 

Volta